Centro de Empresas Inovadoras – Castelo Branco

CATEGORIA

Concluídos

DATA

15 de Dezembro de 2015

CLIENTE

Associação Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar de Castelo Branco

PARTILHAR

Sobre

A concretização do projecto do Centro de Empresas Inovadoras – Castelo Branco (CEI-CB) inscreve-se na estratégia sustentada pelo PROT-Centro (em fase de Exposição Pública) no sentido de afirmar a Região Centro Interior (…) como um território portador de contributos activos e autónomos para a estruturação e desenvolvimento sustentável do território mais interior do país, numa lógica de combinação virtuosa entre objectivos de competitividade e coesão territorial (…).

O edifício desenvolve-se em três pisos, tirando partido da sua horizontalidade estabelecendo uma relação com a Rua dos Empresários e os terrenos adjacentes de forma a potenciar a fácil identificação e apropriação dos diversos espaços propostos, exteriores e interiores.

Um constante diálogo entre as suas diversas valências de uso e respectivos ambientes, afirmam-se e tornam-se perceptíveis na sua volumetria e integração paisagística.

A entrada principal faz-se pela Rua dos Empresários, a uma cota intermédia, através de um átrio exterior que permite uma progressiva aproximação e um ambiente mais intimista onde o contacto com o átrio de recepção e secretaria se tornam o elemento chave de desenvolvimento do edifício.
Deste centro nevrálgico, estabelece-se o acesso e distribuição para os espaços de exploração situados neste nível e no superior, bem como aos espaços de utilização colectiva situados no piso inferior, em contacto com o solo.

Estrategicamente situados, o Auditório e espaço para Workshops situam-se no piso de entrada, a uma cota intermédia. Com um desenvolvimento horizontal, o edifício explora até ao limite , mas dentro dos valores aceitáveis e regulamentares de segurança, as diferentes células de apoio à incubação de empresas inovadoras, propondo vários tipos de divisão ou subdivisão do espaço.

As paredes componentes destas mesmas células serão de materiais aligeirados, possibilitando diferentes tipos de aglutinação.
Esta polivalência de exploração, permitirá uma gestão orgânica e ajustável perante uma realidade empresarial em constante mutação.