Câmara Municipal de Alandroal – Paços do Concelho

CATEGORIA

Concluídos

DATA

15 de Dezembro de 2015

CLIENTE

Câmara Municipal de Alandroal

PARTILHAR

Sobre

Em espaço anexo ao edifício dos Paços do Concelho de Alandroal, onde outrora ocorreram edificações, o Executivo Camarário decidiu proceder a uma ampliação dos serviços, assim como dotá-los de condições que não seria possível implementar na atual estrutura edificada.
O programa de necessidades previamente definido pela Câmara Municipal, foi distribuído de uma forma lógica e de acordo com as condicionantes que influenciaram a intervenção.

A intervenção exprime-se em dois registos diversos, porém complementares.

Por um lado a recuperação/restauro do edifício pré-existente, por outro, a nova intervenção constituindo a necessária ampliação para a instalação dos serviços camarários.
Como preocupação dominante, o repor da imagem original do edifício existente com a evidenciação da sua verdade construtiva, e a ampliação de uma forma não mimética, mas também não concorrente, a ampliação pelo realce do “não encosto”, permitindo o respirar do edifício original.

Esta relação novo/antigo torna-se percetível do exterior, mas também do interior, onde a articulação das duas eras ganha ênfase com a existência de pátios e galerias, sendo o ponto de ligação superior reduzido a uma ponte.

O afastar da nova construção do plano de fachada pela interposição do elemento muro relacionando-se este com a rua numa escala mais humana, evidenciando a antiga capela, permitindo a criação de um pátio de acesso, arborizado.
Assim, o edifício existente, com volumetria de dois pisos, foi objeto de restauro e adaptação ao novo programa, onde se procurou com uma escolha criteriosa de materiais, dignificar a estrutura existente e corrigir anteriores intervenções.

A intervenção de maior vulto neste edifício consiste na demolição até à cota de 2.20m de duas paredes existentes no piso 0, sendo substituídas por vãos transparentes, permitindo ampliar visual e fisicamente o espaço do átrio principal, ligando abertamente este às zonas de atendimento público, mantendo com esta intervenção a configuração em abóbada dos tetos.

No piso 1, propõe-se pequenas adaptações que viabilizem a ligação ao corpo novo, mas também a melhoria e adequação dos padrões funcionais e de conforto, nomeadamente e entre outras soluções, a inclusão de instalações sanitárias no interior do edifício.